diabetes 1

Álcool X Diabetes

Você sabe qual a relação entre o consumo de álcool e diabetes? Venha entender como as bebidas alcoólicas podem ter impacto nesta doença!

Influência do abuso de álcool no organismo de pessoas com diabetes

Não é novidade que o consumo de álcool tem vários aspectos negativos para qualquer pessoa. Contudo, para pessoas com diabetes mellitus, o consumo de álcool oferece, como possíveis riscos de curto prazo, desregulação metabólica, hipoglicemia, e acidose. Enquanto que, a longo prazo, há possibilidade de causar hipertensão, ganho de peso e neuropatia (VAN DE WIEL, 2004).

Além disso, quando o indivíduo ingere álcool sem que esteja ingerindo alimentos, os estoques de glicogênio podem ser reduzidos, o que culmina com hipoglicemia, que ocorre quando a glicose no sangue está em níveis baixos. Isso acontece porque o álcool é um fator inibitório da síntese de glicose por compostos que não carboidratos, a gliconeogênese. Ainda, quando a falta de glicose está prestes a ocorrer, o fígado libera a glicose que o organismo precisa a partir dos estoques de glicogênio, porém, com o consumo de álcool, a glicogenólise (degradação do glicogênio) também é prejudicada (VAN DE WIEL, 2004).

O abuso no consumo de álcool é ainda mais prejudicial, pois, em decorrência dele, as concentrações de triglicerídeos aumentam, e isso ocorre principalmente pela elevada produção de colesterol VLDL. Para além disso, é observada deficiência do controle metabólico, afetando ainda aspectos sociais e de estilo de vida (VAN DE WIEL, 2004).

Impacto do consumo de álcool no tratamento da pessoa com diabetes

Os comportamentos de autocuidado são considerados a base do tratamento do diabetes e são determinantes importantes do prognóstico do paciente portador de tal condição clínica. Quando falamos do controle da glicemia, percebe-se que o álcool afeta de forma negativa. Ele pode não só desequilibrar os níveis ideais de açúcar no sangue, como também alterar os efeitos dos antidiabéticos orais, podendo provocar hiper ou hipoglicemia (ENGLER et al., 2013).

A adesão ao tratamento também é afetada negativamente pelo consumo excessivo de álcool. Ele é como uma barreira para a aderência ao autocuidado. Esse consumo está associado com uma diminuição da ingestão de alimentos, além da diminuição da motivação de aderir aos regimes alimentares, que fazem parte do tratamento. O julgamento, quando prejudicado pelo álcool, interfere na atenção à dieta e ao uso de medicamentos. Outros comportamentos como prática de exercícios físicos e auto monitoramento de glicose também são prejudicados (ENGLER et al., 2013).

As consequências associadas ao consumo de álcool já são de extremo risco na população em geral, mas os indivíduos diabéticos se tornam ainda mais vulneráveis às ocorrências de hipertensão, distúrbios do sono, depressão, cirrose hepática, dentre tantas outras, podendo até mesmo ocorrer o aumento da mortalidade associada à ingestão de álcool (ENGLER et al., 2013).

Por esse motivo, as melhores opções para um diabético são as bebidas não alcoólicas, como as que encontramos no Empório Sem Álcool.

Nossos produtos

Pensando que o aumento dos casos de diabetes é uma preocupação importante no mundo contemporâneo, nós, do Empório Sem Álcool, produzimos bebidas sem álcool de acordo com a legislação. Com isso, é possível tornar momentos de comemoração mais prazerosos com nossos Vinhos, Cervejas e Espumantes, e, ao mesmo tempo, evitar o consumo excessivo de álcool. Venha conhecer nossos produtos e tirar suas dúvidas, ficaremos honrados em ajudá-los. Clique aqui e veja nossos produtos. 

Referências

1. ENGLER, Patricia A et al. Alcohol use of diabetes patients: the need for assessment and intervention. Acta diabetologica, Suíça, vol. 50,2 (2013)

2. VAN DE WIEL, Albert. Diabetes mellitus and alcohol. Diabetes Metab Res Rev, Holanda, 20(4): 263-7, Julho-Agosto, 2004

Artigos indicados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.