Bebidas Alcoólicas E Religião 1

Bebidas Alcoólicas E Religião: É Pecado Beber?

Beber é pecado?

Se você carrega consigo a crença em Deus e a convicção da fé cristã ou acredita em outras religiões, certamente já se deparou com o conflito que existe entre bebidas alcóolicas e religião.

Afinal, pode ou não beber e praticar a fé? É pecado?

As interpretações a respeito desse tema não são unânimes e enquanto existem denominações que permitem o uso moderado do álcool, outras recomendam que é melhor se afastar por completo.

Neste artigo, vamos ajudar você a refletir sobre qual é a escolha mais adequada (de acordo com suas crenças e seu estilo de vida).

Continue a leitura para saber mais!

Bebidas alcoólicas na visão da Igreja

É claro que a visão muda de acordo com cada religião e a partir da interpretação que é feita sobre a bíblia. Entretanto, de modo geral, o corpo humano é visto como obra do Criador. Tendo isso como ponto de partida, fica fácil entender que qualquer coisa que prejudique o funcionamento do nosso organismo não é bom para o conforto espiritual. Isso inclui qualquer tipo de vício, estando o álcool incluso.

Contudo, algumas correntes são mais flexíveis e não condenam de forma veemente o consumo de bebida alcóolica. A recomendação é a de que isso seja feito de forma moderada, sempre evitando os excessos — não se embriagando e muito menos usando isso como o objetivo: um bom exemplo disso são aqueles convites que chegam em forma de “vamos sair para beber alguma coisa.”

Se você tem dúvidas a respeito de qual é a visão da sua Igreja nessa relação entre bebida alcóolica e religião, o mais adequado é que procure o líder da sua comunidade e esclareça a questão direto com sua denominação. Assim, consegue-se entender melhor e evitar qualquer tipo de conflito espiritual.

Beber é pecado?

A ideia desse artigo não é discutir textos bíblicos, tomando como base as religiões cristãs (a maioria aqui no Brasil). É possível encontrar diversas passagens bíblicas sobre o consumo de vinho nos tempos antigos, principalmente nas festividades. 

Isso pode parecerer para muitos que beber não é pecado, desde que a prática seja adotada com autocontrole e de forma comedida. Por outro lado, a embriaguez e o vício (considerados excessos) são, sim, considerados transgressões do ponto de vista religioso.

Então, como saber se estou dentro da conduta esperada?

Como dissemos, o mais prudente é converar com seus líderes da igreja  para que possam esclarecer com autoridade o que a Bíblia diz sobre esse comportamento, mesmo que moderado, social.

Mas existem dicas e práticas de bom-sendo que ajudam no exame de consciência.  O que pode ajudar nessa interpretação é responder algumas perguntas como:

• Eu consigo parar quando quiser? (se a resposta for não, você saberá que se trata de um vício);

• Quando eu bebo tenho posturas vergonhosas?

• Meu comportamento depois de consumir álcool é perigoso para a minha vida e a de outras pessoas?

• O consumo de álcool tem começado a trazer danos para a minha saúde?

• O gasto com bebidas alcóolicas tem prejudicado as minhas finanças?

• Beber é algo que traz problemas para a minha consciência?

As respostas vão fazer você entender se precisa rever as suas atitudes ou se elas estão dentro do que se espera de uma pessoa religiosa e que respeita os dogmas de sua Igreja.

Se você quer mesmo parar, seja por questões de saúde, por tranquilidade espiritual, alguma promessa, ou porque a sua denominação abomina, saiba que não precisa sacrificar o seu paladar.

Existem bebidas (vinho e cerveja) sem álcool. Elas têm o mesmo sabor, porém com o grande benefício de não levarem à embriaguez e muito menos de trazer esse conflito com a religião.

Quais os benefícios para o corpo ao parar de beber?

Ao parar de consumir bebidas alcóolicas, você poderá colher bons frutos no que diz respeito à sua saúde e ao funcionamento do seu organismo. Nos próximos tópicos, listamos quais são os principais benefícios.

Ajuda a evitar doenças decorrentes do consumo de bebidas alcóolicas

Há uma série de condições que podem surgir em decorrência do consumo frequente de álcool. Entre elas, estão:

• Doenças gastrointestinais (como gastrite e úlcera);

• Cirrose;

• Hepatite alcóolica;

• Problemas cardíacos;

• Distúrbios do sono;

• Pancreatite;

• Câncer.

Esse já é um motivo suficiente para se manter mais distante do álcool, não acha?

Acaba com as ressacas

Tem coisa pior que acordar de manhã com aquela sensação de estômago “revirando” dor de cabeça e intolerância ao barulho e à claridade? Quem resolve parar de beber tem o bônus de acabar com as famigeradas ressacas.

Deixa os cabelos e a pele mais bonitos

O álcool prejudica a distribuição dos nutrientes no organismo e ainda causa desidratação. Então, se você parar de beber, conseguirá notar uma diferença no aspecto dos seus cabelos e de sua pele (que fica mais saudável e com viço). Isso vale também para os cabelos, que vão quebrar e cair menos e ficar mais hidratados.

Promove um sono de qualidade

Geralmente, as pessoas que bebem (principalmente antes de dormir) têm um sono ruim,  picado e mais agitado. No dia seguinte, isso representa cansaço e, depois de certo tempo, até perda da qualidade de vida. Imagine como é passar longos períodos de tempo sem conseguir o descanso necessário no fim do dia. Por isso, parar de beber também traz benefícios para esse aspecto tão importante de nossas vidas.

Portanto, bebidas alcóolicas e religião é uma discussão que precisa ser feita internamente com doses cavalares de honestidade, e reflexões com seus líderes espirituais.

O que se precisa ter em mente é que a moderação será sempre a palavra de ordem nesses casos.

Portanto, caso você seja daquelas pessoas que não consegue beber só um pouco, a melhor opção é mesmo parar ou, então, optar pelas versões sem álcool (mantendo o prazer, mas sem trazer prejuízos para a sua evolução espiritual).

O que achou deste artigo? Como você vê essa relação entre bebidas alcóolicas e religião?

Conte-nos quais são os seus pontos de vista e compartilhe a sua história conosco!

Artigos indicados

2 Comments

  1. Sou ex alcoólatra e convertido a 10 anos na Assembleia de Deus.

    Por recomendação do meu médico eu tomo uma taça de vinho todos os dias,tenho auto controle porque realmente eu aceitei Cristo por amor e de coração e não por medo do diabo.

    Resumindo,por está atitude minha eu fui demonizado na igreja sofre muito nas mãos dos fariseus e hoje sou ex evangélico e continuo sendo um exemplo de seguidor de Cristo.

    1. Oi Luiz, fiquei muito feliz em saber como Deus agiu na sua vida e você não vive mais no vício.
      Ao mesmo tempo fiquei triste em saber que a igreja não soube lidar. Muitas vezes, é mesmo falta de orientação e de conhecimento bíblico dos irmãos da igreja que você frequentava. Creio que não fizeram por mal. Peça a Deus para trablahar o perdão em seu coração.
      Aconselho também a procurar uma igreja que estude a fundo a bíblia para que você possa congregar. Você não pode ficar longe da comunhão com os irmãos e isso é bíblico.O róprio Deus fala da importância da comunhão e caminhar com outros que professam a mesma fé. Procure uma igreja reformada, sugiro a Presbiteriana ou Batista, uma que seja séria e com princípios reformados. Você será mais fortalecido. Estarei orando por sua vida.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.