Malefícios Da Carne Vermelha 1

Conheça Os Principais Malefícios Da Carne Vermelha Para O Seu Organismo

Quer conhecer quais malefícios a carne vermelha provoca no seu organismo?

Muitas pessoas resolvem se tornar vegetarianas ou veganas por diversos motivos. De modo geral, as principais motivações envolvem os malefícios comprovados da carne vermelha – como veremos a seguir -, a preocupação com o bem-estar animal e até mesmo com os impactos que o consumo desse alimento provoca no meio ambiente.

Independentemente de qual seja a motivação, essa filosofia de vida proporciona diversos benefícios para o seu organismo e saúde.

Você se interessa por esses assuntos? É sobre eles que vamos falar neste artigo. Vamos lá?

Doenças causadas pela carne vermelha

O consumo de carne vermelha (principalmente quando é excessivo) traz consigo diversos malefícios para o organismo. Nos próximos tópicos, explicamos alguns deles.

Aumenta os níveis de colesterol

A carne vermelha tem mais gordura saturada, o que é um dos fatores responsáveis por elevar os níveis de colesterol. Como consequência, você passa a ter um acúmulo maior de gordura no organismo, principalmente nos vasos sanguíneos, o que leva a outros problemas.

Eleva o risco de sofrer com doenças cardíacas

Com o entupimento dos vasos, a circulação sanguínea fica prejudicada. Entre as consequências disso está o desenvolvimento de hipertensão e um possível infarto. Os cortes mais gordos (como o peito) são, obviamente, os mais prejudiciais.

Aumenta a acidez do sangue

Com o tempo, o sangue fica mais ácido, promovendo mais inflamações e dificuldade na perda de peso, por exemplo. Como forma de tentar compensar isso, o organismo acaba aumentando o consumo de ferro, cálcio e magnésio, minerais fundamentais na formação de hormônios e dos ossos.

Prejudica a saúde do intestino

Carne vermelha faz mal para o intestino? Sim. Já existe estudo vinculando o consumo de carne vermelha com prejuízos para a saúde do intestino, principalmente com o desenvolvimento de uma condição chamada diverticulite — uma inflamação. Também existe a possibilidade de que esse alimento também perturbe as bactérias boas que vivem no órgão. E muitos estudos apontam para o risco de o consumo excessivo de carne vermelha provocar câncer.

O que acontece quando deixamos de comer carne

Ao contrário do que muita gente pensa, deixar de consumir carne vermelha não é algo que vá prejudicar a sua saúde — desde que você mantenha uma dieta balanceada, com o consumo dos nutrientes certos para manter o organismo com o funcionamento adequado.

Há diversas frutas, vegetais e grãos que oferecem proteínas, vitaminas e todo o suporte que você precisa para ter energia e apresentar bons resultados nos exames. Porém, por se tratar de uma mudança radical, é natural que se sinta alguns efeitos desagradáveis incialmente. Isso inclui fadiga e mau humor, por exemplo.

Entretanto, olhando pelo lado bom desse novo estilo de vida, os benefícios são inúmeros, principalmente no longo prazo. Entre eles, podemos citar:

       • Melhora a saúde da flora intestinal (decorrente do aumento no consumo de fibras);

• Ganho de disposição;

• Melhora na aparência da pele;

• Facilidade para perder peso;

• Diminuição da sensação de inchaço;

• Diminuição dos riscos de desenvolver diabetes tipo 2.

Dicas para parar de comer carne

Sabemos que parar de comer carne não é algo fácil de se fazer. Ainda mais que esse hábito é cultivado durante toda a vida. Então é preciso, antes de tudo, ter ciência de que você dificilmente vai conseguir promover essa mudança da noite para o dia. O recomendado é que se comece fazendo uma retirada gradual, para só então cessar o consumo de vez.

Se você quer alcançar esse objetivo e, consequentemente, fugir dos malefícios da carne vermelha, vai gostar das dicas de estratégias que listamos a seguir.

Comece pela “segunda sem carne”

Para ajudar nessa transição de se acostumar a comer sem ter uma carne vermelha no prato, muitas pessoas aderem a esse movimento da segunda sem carne. Dessa forma, todas as segundas-feiras, você deve consumir outro tipo de proteína. À medida que se adaptar a essa nova rotina, pode estendê-la para outros dias da semana.

Aposte na diversificação

Nada de monotonia no prato. Aposte em alimentos de várias cores, texturas e gostos. Com isso, você consegue variar no sabor e não corre o risco de se enjoar fácil — o que aumenta os riscos de que você tropece e desista no meio do caminho. Sem contar que isso ajuda a experimentar coisas novas. Vai que você descobre uma nova paixão na comida!

Não deixe de contar com a criatividade

Aqui, a dica é uma grande aliada da anterior. Além de contar com alimentos diversificados, você precisa ter criatividade na hora de preparar os pratos. Existem diversas receitas deliciosas vegetarianas e veganas na internet — sem contar que você ainda tem a opção de consumir carnes brancas, se não quer parar totalmente com a ingestão de produtos de origem animal.

Vá introduzindo novos alimentos aos poucos

Antes de fazer uma boa compra, vá testando os alimentos que você mais gosta. Pode ser que você descubra que adora cogumelos, mas não suporta tofu. Diversificar e testar novas receitas é importante, mas desde que isso seja feito de acordo com o seu gosto e sem desperdícios (de dinheiro e de comida).

Aos poucos, fica mais fácil saber o que vai ficar e o que vai sair do seu cardápio, além de se organizar melhor nas idas ao supermercado e ao hortifrúti.

Consulte-se com uma nutricionista

A melhor forma de equilibrar a sua dieta e garantir que a sua saúde será preservada, é por meio da ajuda de um profissional qualificado. Nesse caso, uma nutricionista ou uma nutróloga poderão orientar você a respeito das mudanças que podem ser feitas e como elas devem ser aplicadas na prática. Isso é especialmente importante se você deseja cortar o consumo total de carne — uma vez que vai precisar de uma dieta bem equilibrada para garantir todos os nutrientes necessários ao organismo.

Quer evitar os malefícios da carne vermelha?

Os malefícios da carne vermelha podem ser evitados com uma dieta mais equilibrada, ao mesmo tempo em que você não precisa prejudicar o seu paladar, comendo aquelas saladas monótonas e meio sem gosto. Para isso, basta adaptar sua rotina e seu hábitos gradualmente, de forma que seja mais fácil passar pelo processo.

O que achou deste artigo? Gostou de saber das dicas para parar de comer carne vermelha com mais facilidade?

Aproveite para compartilhar o conteúdo em suas redes sociais e deixar que sua rede também fique por dentro do assunto!

Artigos indicados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.