Fazer Na Gravidez 1

Dicas Práticas: O Que É Permitido (E Não) Fazer Na Gravidez

Cuidados na gestação: O que grávidas podem e não podem fazer nos primeiros meses

É comum as gestantes terem dúvidas sobre o que grávida pode e não pode fazer durante a gestação, principalmente sobre quais cuidados precisam tomar com a gravidez nas primeiras semanas.

Quais bebidas e alimentos posso tomar? É permito tomar analgésico durante a gravidez? Grávida pode agachar, varrer e passar pano?

São muitas perguntas que não desgrudam da cabeça das gestantes (incluindo as mamães mais experientes).

Reunimos neste artigo algumas respostas para essas indagações. Assim, as mamães podem ter mais informação para tomar decisões no dia a dia, e resolver essas dúvidas com o médico que as acompanha.

Vamos lá?!

Cuidados com a gravidez nas primeiras semanas

Elas nem sabem e já passam por uma grande transformação logo no início. Alguns hormônios apresentam queda, enquanto outros específicos da gestação passam a ser fabricados pelo organismo.

A placenta ganha forma e o bebê começa a desenvolver os principais órgãos. O mais incrível é que o bebezinho já apresenta expressões e movimentos no final dos três primeiros meses!

O primeiro trimestre é muito importante, pois é a fase mais propícia para ocorrer eventos como abortos e malformações, que têm origem, principalmente, em doenças e deficiências nutricionais maternas.

A dica é ficar de olho na alimentação, manter controle rigoroso com o médico, realizar todos os exames de pré-natal, fazer dieta balanceada e alinhada a hábitos saudáveis, evitar cigarros e bebidas alcoólicas.

Importante observar que o pleno desenvolvimento do bebê depende essencialmente dos nutrientes que chegam pela dieta da mamãe. Os mais importantes: carboidratos; proteínas; ácidos graxos (gorduras boas como ômega 3 e ômega 6); cálcio; ferro; vitamina A; zinco; ácido fólico.

Onde encontrar os principais nutrientes?

Ácido fólico

Serve para reduzir a probabilidade de ocorrência de defeito no fechamento do tubo neural do feto, situação responsável por sérias complicações no desenvolvimento do bebê. Estima-se que pode reduzir em até 60% os riscos de má formação, anencefalia e de exposição da espinha.

É encontrado em espinafre, feijão-branco, brócolis, laranja, repolho branco, fígado bovino, abacate, grão-de-bico, lentilha, escarola, pão de centeio.

Vitaminas do complexo B

Atuam para equilibrar a energia da mamãe e reforçam o desenvolvimento neurológico do filhote. São Presentes no fígado e carne bovina, peixe, ovos, leite e cereais integrais.

Vitamina B6

Uma de suas funções é prevenir náuseas e enjoos, sinais comuns no primeiro trimestre de gravidez, e também ajuda a evitar depressão.

Vitamina B6 é encontrada em fígado e carne bovina, cereais integrais e banana, além de leite e derivados.

Fibras

Auxiliam o funcionamento intestinal da gestante — aliás o trânsito intestinal acaba sofrendo alterações nesse período devido aos hormônios da gravidez. Abundantes em verduras, legumes, frutas e cereais integrais.

Cálcio

Importantes para regular os hormônios do filhote e reforçar a formação óssea. Indispensável para a composição sanguínea, sua ausência pode provocar complicações como anemia, aumenta a probabilidade de partos com bebês de baixo peso, e também pode abrir caminho para hemorragias e infecções durante o parto. Ricos em carnes e grãos, e nos vegetais verde-escuros.

Ferro zinco

Essa dupla reforça o quadro geral de desenvolvimento saudável do bebê. Entretanto, recomenda-se o consumo moderado. Podemos extrair, principalmente, de carnes, leite, fígado.

O que grávida não pode fazer nas primeiras 12 semanas?

Já vimos que a alimentação saudável, o controle rigoroso com o médico e exames são fundamentais para a saúde da mamãe e bebê.  

E o que as gestantes devem evitar nos primeiros meses? A recomendação é moderar (e evitar) no consumo de certos tipos de comida e bebidas.

Dicas do que deve ser evitado:

Carnes vermelhas mal passadas;
Frutos do mar e peixes crus;
Alimentos industrializados;
Gordurosos e com excesso de açúcar;
Chás, cafés, refrigerantes (bebidas com cafeína);
Remédios só com prescrição médica;
Cigarro e bebidas alcoólicas.

Quer saber mais sobre os malefícios das bebidas alcoólicas durante a gestação?

Então confira este artigo que fizemos para entender melhor essa perigosa combinação!

Movimentos que a grávida deve evitar

Gravidez não é necessariamente sinônimo de repouso absoluto (exceto casos recomendados pelos médicos), e redução de atividade física.

No entanto, existem atividades que são contraindicadas, porque requerem muito esforço físico, entre elas as mais populares são: corrida, cross fit, jumping, spinning entre outras.

Esse tipo de carga pode gerar complicações no bebê como déficit de oxigênio, baixo peso, e parto prematuro.

Para gestações saudáveis (sem restrições médicas), a recomendação é que as mamães procurem orientação do especialista sobre qual atividade que lhe dá prazer é mais adequada. Exercícios na água e caminhadas leves geralmente são muito indicados.

Atividades domésticas

Dentro de casa, a dúvida pode ser:  grávida pode agachar, varrer, passar pano, enfim, manter a rotina diária?

Os obstetras geralmente indicam restrições para situações de esforços e atividades físicas (incluindo domésticas) somente para gestantes que apresentem riscos na gravidez.

Já para as mamães saudáveis, com a gestação evoluindo bem, as atividades diárias da casa só precisam ser moderadas e restritas nos últimos meses da gravidez.

Sobretudo tarefas de grande esforço: faxinas, movimentar pesos, agachar, subir e descer escadas.

Claro que não se deve usar cadeiras e escadas nessas atividades, justamente para reduzir risco de queda, assim como é necessário manter a segurança com uso de produtos de limpeza autorizados para grávidas, luvas e máscaras.

Para gestantes que não apresentam restrições (de baixo risco), a limitação será avaliada pela própria mamãe, para que não se sinta excessivamente cansada. O bom senso indica paradas de descanso ao longo do dia, e um planejamento diário de tarefas de modo que a gestante jamais fiquei sobrecarregada.

Gravidez é sinônimo de saúde

Normalmente o período de gestão é uma das fases mais saudáveis para as mulheres. O corpo da mamãe está programado biologicamente para gerar crianças saudáveis.

No entanto, algumas escolhas e sentimentos podem impactar o desenvolvimento do bebê. O mais importante de tudo é fazer um ótimo pré-natal com acompanhamento médico. Tirar as dúvidas com especialistas. E usar o instinto materno para ponderar sobre tudo o que se pode, e não se pode fazer na gestação.

Artigos indicados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.