estilos de cervejas 1

Estilos De Cervejas: Conheça Os Principais E Suas Variações Sem Álcool

Conheça quais são os principais estilos de cervejas!

Preferida dos encontros de finais de semana, churrascos e almoços de domingo, a cerveja é a quarta bebida mais consumida do mundo, ficando atrás apenas do café, do chá e do leite. 

Mas em termos de antiguidade, a cerveja ganha dos outros três, já que sua utilização aparece na história com mais antiguidade que as outras, e as pessoas beberam cerveja antes de descobrir que o leite servia de alimento. Aliás, na antiguidade a cerveja era chamada de “pão líquido”, já que era produzida com cereais e usada como alimento, mais do que como bebida de recreação. 

O tempo passou, as tecnologias e meios de fabricação e conservação evoluíram e hoje estima-se que o mundo produz mais de 150 tipos, que são categorizadas dentro de três principais famílias:

Lager: fermentação de fundo (baixa);

Ale: fermentação de superfície (alta); 

Sour:  inclui as cervejas ácidas. 

Basicamente, cervejas são produzidas a partir da fermentação de cereais maltados, em especial cevada e trigo. Também podem ser fabricadas de diversas formas, ganhando sabores diferentes que vão dos mais suaves aos mais amargos, de acordo com os mestres cervejeiros.

Assim o mundo cervejeiro nos dá esse número de tipos disponíveis de bebidas fermentadas, que vão das Pilsens clássicas às modernas e arrojadas IPAs, com cada tipo de cerveja gerando subcategorias, os consumidores nem imaginam quantas estão disponíveis. 

E o melhor para quem prefere cerveja sem álcool é que as cervejarias já produzem vários tipos de cervejas na versão zero álcool, mantendo qualidade e estruturas.

Cervejas novas surgem no mercado a todo momento, cada uma com sua particularidade. 

Mas o que torna as cervejas diferentes?

Bem, toda cerveja tem quatro ingredientes principais: água, que representa entre 85% e 95% da bebida; cereais, que podem ser maltados ou in natura; lúpulo, que é o “tempero” da cerveja, que fornece o amargor e aroma; e a levedura, o “fermento” que dá alma para a cerveja. 

Mas não é só isso, pois aí entra a mão do mestre cervejeiro, que usa sua criatividade e conhecimento para acrescentar ingredientes e desenvolver melhorias de processos de produção que influenciam nos sabores do produto final. 

E isso vale inclusive nas cervejas sem álcool, das quais falaremos adiante.

Antes de continuar e falar de alguns tipos de cerveja, vamos fornecer algumas orientações: cerveja, quando consumida com moderação ajuda seu organismo a controlar o colesterol, ajudando inclusive a produzir o HDL, que é o colesterol bom. Cerveja, como mencionado anteriormente, é um alimento e se consumida em excesso causa diversos problemas, como o aumento de peso, inchaço e dependência.

Escolas cervejeiras, famílias, estilos e sabores

No mundo das cervejas, que cresce a cada dia, existem três categorias importantes, a das “famílias” (Lager, Ale, Sour), mencionadas acima, as escolas e os estilos. No quesito “escolas” cervejeiras existem quatro que são, na verdade, as regiões onde as cervejas foram criadas e que são as principais referências para os cervejeiros, mostrando os “estilos” de cervejas. 

Temos a Escola Inglesa, que possui estilos como Porter, English IPA, Stout e English Pale Ale; a Escola Belga, que legou ao mundo os estilos Blond Ale, Dubbel, Strong Ale e Witbier; a Escola Alemã, com seus estilos Pilsen, Weiss e Bock; e, finalmente, a Escola Americana, e os estilos American Lager, Cream Ale e American Pale Ale.

Nas categorias familiares, temos as cervejas Lager, que são as de baixa fermentação. São as cervejas nas quais as leveduras tendem a descer para o fundo do tanque no processo de fermentação, sendo os estilos mais consumidos desta família as cervejas Pilsen, American Lager, Vienna, Bock e Schwarzbier. 

Na família Ale, que são cervejas de alta fermentação, as leveduras tendem a ficar no topo do tanque durante o processo de fermentação e seus estilos mais conhecidos são IPA, Weiss, Stout, Porter, Pale Ale, Trippel e Witbier.

Finalmente, a família de cervejas Sour, que incluem as cervejas mais ácidas, algumas até consideradas azedas. São cervejas que proporcionam frescor e costumam ter sabores e aromas frutados. Essa família não é tão popular quanto as Lager e Ale, mas têm crescido no gosto, graças a algumas de suas marcas mais conhecidas como as Lambics Belgas e a alemã Berliner Weisse.

Quais são os tipos de cervejas sem álcool?

E quando se trata de cervejas sem álcool? As mesmas regras são válidas? 

Como o próprio nome já diz esse tipo de cerveja é considerado uma bebida sem álcool (de 0,5% acordo com o decreto N° 6871, Art. 38 da legislação brasileira) e também tem parte do seu processo de produção diferente de uma cerveja comum.

Aqui no Brasil o consumo de cervejas não alcoólicas cresce, na Europa já se tornou rotineiro, e a tendência é que grandes cervejarias apostem mais nesse mercado.  

Frutadas (ou doces)

Ao contrário do que se pode supor, cervejas mais adocicadas ou frutadas não é pra consumidores que não têm paladar para cervejas mais encorpadas. O sabor doce vem principalmente dos maltes. 

Exemplos de cervejas frutadas sem álcool:

Lupuladas

O Lúpulo é o ingrediente principal das cervejas denominadas lupuladas. Ele é responsável pelo amargor da cerveja, e também confere uma grande diversidade de aromas e sabores de acordo com suas origens.

Exemplos de cervejas lupuladas sem álcool:

Malzbier

O processo de produção é semelhante ao da cerveja tradicional, porém, a mudança está na sua  pouca fermentação e na adição de xarope de açúcar e caramelo ao final do processo. Além da cor escura, a cerveja Malzbier também tem como característica o sabor adocicado.

Exemplos de cervejas malzibier sem álcool:

Leves

Cervejas leves tem como características o baixo volume de teor alcoólico e a baixa presença de amargor e acidez. Mas isso não significa que não tenham notável presença de aroma, corpo e sabor, essa categoria enquadra estilos que são muito ricos em características sensoriais. 

Exemplos de cervejas leves sem álcool:

Mas, mesmo aqui, no Brasil, a tendência chegou e o mercado de cervejas sem álcool começa a crescer bastante, com as grandes cervejarias apostando fortemente no segmento e as cervejarias artesanais mostrando que mestre cervejeiro existe em todos os cantos do mundo.

O processo de fabricação é um pouco diferente, já que para se fazer a cerveja sem álcool é preciso interromper o processo de fermentação. Assim, as cervejas sem álcool têm menos açúcares e menos carboidratos que uma cerveja comum, sem perder sabores. 

Mas há outros processos de produção que levam a resultados ótimos quanto a retiradas de álcool e melhores ainda na questão de sabores, como ´caso da fervura, no qual a cerveja passa pelo processo tradicional de fabricação, sendo exposta a temperaturas elevadas para que o álcool evapore até o limite mínimo necessário.

Há a fermentação interrompida, que é com temperatura menor do que o tradicional e descontinuado após o início, apenas para a produção de carbonatação, impedindo a produção de álcool. E também existe a destilação a vácuo para aumentar a pressão e a osmose reversa, onde são contidos os ingredientes do sabor, e é feita a destilação para retirada do álcool.

Quanto aos sabores, as cervejas sem álcool têm passado nos testes dos melhores mestres cervejeiros do mundo, apresentando em geral sabores mais adocicados porque os açúcares da fermentação continuam na bebida.  

E sim: há cervejeiros afirmando que as harmonizações gastronômicas com cervejas sem álcool se mostram superiores. Mas isso só poderia ser comprovado experimentando algumas das mais destacadas cervejas, fabricadas por grandes empresas ou por artesãos muito qualificados e que podem ser encontradas no Empório Sem Álcool, que possui as melhores opções para quem quer sair do lugar comum e apreciar os aromas e sabores dessas bebidas desalcoolizadas.

No Empório Sem Álcool há opções de todas as grandes escolas cervejeiras, com a vantagem de ser sem álcool, como as das cervejarias Dádiva, Brahma, Das Bier, Blondine, Heineken ou as internacionais Becker`s, Brugse Zot Sport, Clausthaler, Erdinger e Estrella Galicia, só para mencionar alguns exemplos. 

É só entrar no site e descobrir as inúmeras opções. Garantimos que não haverá arrependimentos, só benefícios!

Artigos indicados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.